O perfil do editor de conteúdo

editor de conteúdo

Com a nova era do marketing, decretada pelo conteúdo, empresas terão que ir além da produção de formatos. Com isso, mais uma nova profissão surge: A edição de conteúdo, que se faz muito importante para garantir resultados em curto, médio e longo prazo.

Afinal, a quantidade de conteúdos gerados na internet beira o infinito, exigindo das marcas grande atenção ao que está sendo lançado ao seu público-alvo. Mas o que seria um editor de conteúdo web? O que esse profissional tem a oferecer para as empresas? Será mesmo necessário contratar um?

Esse artigo pretende responder essas e outras perguntas. Meu objetivo é lhe deixar plenamente consciente da utilidade de gerir o conteúdo de sua empresa. Confira o post e não se esqueça de interagir na área de comentários!

O editor de conteúdo

Assim como em outras áreas do marketing, gerir conteúdo exige grandes desafios.  A rotina da profissão tem percalços que exigirão do profissional bastante preparo, disciplina e muita criatividade. Conheça algumas das funções relacionadas ao ofício:

Produzir diversas formas de conteúdo – Diferente do que alguns imaginam, um gestor de conteúdo não apenas deve produzir textos, mas pesquisar coisas relacionadas a vídeos, imagens e outros formatos multimídia que podem (e devem) ser relacionados ao texto, tornando-o mais atrativo ao leitor.

Revisar os conteúdos – A revisão é uma das funções mais importantes de uma gestão de conteúdos. Trabalhos produzidos por terceiros precisam ser analisados antes da publicação, evitando erros de gramática, grafia, pontuação, formato, estética e qualquer outro elemento que influencie no resultado final.

Compartilhar conteúdo – Dependendo do projeto, um gestor de conteúdo também é responsável pela divulgação e compartilhamento do conteúdo nas principais redes sociais como Twitter, Facebook, Linkedin e Instagran. Fora agregadores de blogs e artigos e demais canais que permitam maior amplitude do que foi lançado.

Administrar sites e blogs –  Para atuarem na web, empresas precisam atualizar constantemente suas plataformas, principalmente o blog corporativo. Cabe ao gestor estar atento ao que deve ser atualizado e fazer isso com frequência. Postar artigos e conferir o SEO de um conteúdo também está relacionado a isso.

Apresentações e consultoria – Há clientes que preferem gerenciar alguns aspectos por conta própria. Nesse contexto, o gestor, por ser uma pessoa devidamente qualificada, pode fornecer consultoria e criar apresentações detalhadas do conteúdo que será lançado e administrado.

7 qualidades e diferenciais de um editor de conteúdo

Tanto quem deseja contratar um gestor, quanto quem quer atuar como um, precisa conhecer as habilidades e diferenciais para garantir um bom trabalho. Confira a lista:

#1. Pontualidade – Um bom editor de conteúdo precisa ser disciplinado e respeitar prazos, principalmente quanto a publicação em sites e blogs, que precisam de certa regularidade com os posts e lançamentos. Compromisso com leitores é um dos requisitos básicos de uma estratégia de sucesso.

#2. Insistência – Pelo fato de haver terceiros produzindo seus conteúdos, precisa ser insistente ao cobrar prazos. Entenda que insistência não quer dizer grosseria, mas senso de liderança e persuasão.

#3. Flexibilidade – Projetos simultâneos exigem boa dose de flexibilidade. Nesse sentido, entra em cena a dedicação para trabalhar até mais tarde, o sacrifício de alguns fins de semana e redução de horários de almoço. No entanto, isso não deve ser tão recorrente, cabendo ao gestor gerenciar-se.

#4. Foco – É preciso estar atento e manter-se focado nas atividades. Por exemplo, quando se trabalha com vários clientes, o risco de colocar conteúdo errado em um site, ou deixar gafes passarem aumenta muito.

#5. Multitarefas – O gestor de conteúdo precisa saber um pouco de tudo, estando sempre informado quanto a novidades. Isso conta como diferencial em alguns trampos e pode ser determinante para uma contratação.

#6. Responsabilidade – É necessário ser o máximo responsável com os trabalhos de clientes. É tratar de projetos como se fossem seus, assumindo riscos e mantendo um alto padrão de qualidade.

#7. Tolerância – E para terminar, citamos uma dos pontos chaves para qualquer gestor de conteúdo: ser tolerante. Ouvir e consolidar diversas opiniões, inclusive divergentes, é fundamental para o sucesso de uma boa gestão.

O maior objetivo de uma edição de conteúdo é fidelizar o leitor, o cliente,  com formatos relevantes, que agreguem valor e que promovam a confiança necessária para que a venda seja consumada e que relacionamentos se fortaleçam. Toda empresa que desejar fazer bonito no mercado através do marketing de conteúdo, precisa de um regente para sua orquestra de publicações. Esse profissional é o gestor de conteúdo.

Tudo o que você precisa saber para gerar mais tráfego, mais leads e mais vendas usando o poder da persuasão e copywriting!

Paulo Maccedo

Paulo Maccedo

Analista de marketing, escritor best-seller, copywriter de resposta direta; criador do primeiro clube de copywriting do Brasil; autor do que é considerado o livro de copy mais completo em português; carioca, casado, pai do Peter e do Benício; gosta de rock, churrasco e literatura.
Paulo Maccedo

Paulo Maccedo

Analista de marketing, escritor best-seller, copywriter de resposta direta; criador do primeiro clube de copywriting do Brasil; autor do que é considerado o livro de copy mais completo em português; carioca, casado, pai do Peter e do Benício; gosta de rock, churrasco e literatura.

Deixe uma resposta

Quem gostou deste artigo leu um desses

Fechar Menu