5 lições de Seth Godin para um marketing de conteúdo fantástico

5 lições de Seth Godin para um marketing de conteúdo fantástico

Não há um dia sequer que eu não receba um e-mail de Seth Godin.

Seu blog e newsletter, rigorosamente atualizados, apresentam textos fascinantes, repletos de experiência e inspiração para a vida e para os negócios. 

Alguns dos conteúdos, que milhares ou talvez milhões de pessoas assim como eu recebem, se resumem em um ou dois parágrafos, mas funcionam como verdadeiros insights para maiores resultados.

Godin é um dos nomes mais notáveis do marketing contemporâneo. Famoso por livros como “Permission Marketing” e “Tribe”, dentre tantos outros, promove um estilo único de abordar o marketing na era digital. 

Uma de suas citações mais famosas:

Marketing de conteúdo é última estratégia de marketing que restou. 

Seth é grande divulgador do inbound marketing, o marketing de permissão, em português.

Falando de forma pessoal, sou profundo admirador de seu trabalho. Não fico mais de uma semana sem acessar seu site e abrir seus e-mails.

Pratico essa disciplina há cerca de um ano, desde que me tornei seu seguidor. 

Por aprender muito com a forma que ele promove sua ideias na rede, gostaria de compartilhar com você grandes lições retiradas de seu calendário editorial.

Como profissional de conteúdo, venho analisando alguns aspectos de sua estratégia e compilei isso em forma de conteúdo. Garanto que ao término da leitura, você terá outra visão de como fazer marketing de conteúdo!

#1. Comunique sem excessos

Marketing de permissão é permissão real, o privilégio – não o direito, mas o privilégio – de entregar histórias personalizadas, antecipadas e relevantes para pessoas que querem recebê-las.

Já recebi e-mails de Seth compostos com apenas uma frase. A forma como ele se comunica, objetivamente, sem excessos, é uma aula para todos que produzem conteúdo na web.

O padrão de comunicação para e-mails costuma ser cheio de copy e com “links que não acabam mais.” Você jamais verá isso no trabalho de Seth Godin.

Quando me deparei com um e-mail preciso e completo em poucas linhas, fiquei abismado. A maioria de seus posts não passam de alguns parágrafos, mas cumprem os objetivos:

seth godin

o sobram lacunas. Você entende perfeitamente o que ele quer dizer e acaba sendo conduzido ao link, que apesar de ser discreto, é atrativo por conta da forma como a mensagem é abordada.

E olhe que muitas vezes o link nem está no fim da mensagem. “Não precisa de CTA.”

É magistral a forma como ele apresenta o texto.

#2. Aposte em Recorrência

O marketing que funciona é aquele que as pessoas escolhem prestar atenção

Não ser chato é um dos mandamentos do novo marketing. Parece que entendemos isso quando afirmamos “não envie mais que dois e-mails numa semana para o lead cadastrado”.

O que você me diz então do fato de o cara mais admirado no setor enviar um e-mail por dia para seus leads e manter a taxa de retenção consistente e a lista aquecida? Isso é o que o mito faz!

Percebo que os horários variam, mas sempre entre oito e onze na manhã, aparece um assunto novo na minha caixa de e-mails. Na maioria das vezes, abro de imediato, mas em outras, guardo para ler depois. 

Não me sinto enjoado, não fico de “saco cheio”. Pelo contrário, fico até ansioso para ler o que acabou de chegar. Seth Godin sabe bem como manter seus leads aquecidos.

#3. Dissemine ideias

As pessoas que conseguem espalhar suas ideias – independentemente de que ideias sejam – vencem

Sou um entusiasta das vendas e costumo pregar sobre a importância de pensar mais em vendas em estratégias de conteúdo para web. No entanto, sei que é preciso haver uma mensagem por trás de toda marca.

E é aí que muitas empresas deixam a desejar. Seth Godin leva sua mensagem adiante, conta sua história, mesmo que isso permaneça imperceptível durante um tempo.

Cada linha de seus conteúdos parece me fazer lembrar o que ele dissemina em seus livros e palestras. 

Por exemplo, ele costuma dizer que a única forma de espalhar uma ideia é fazendo que ela a conquiste o buzz (rumor), sendo uma proposta memorável. Godin denomina quem espalha tais ideias de “contaminadores”, e a ideia, em si, de vírus-ideia.

Passeando pela rede, vejo “contaminadores” frequentemente disseminando as ideias do próprio Seth. Eu sou um deles!

#4. Autoridade não precisa ser forçada

Não grite para as massas; sussurre para poucos. As pessoas vão escolher falar sobre as coisas. Entregue suas ideias

Percebo certa ansiedade por parte das empresas e dos empreendedores por provarem quem tem autoridade. Esse é um erro que eu mesmo já cometi. Isso se deve a diversos fatores, como alta concorrência, a tão falada crise, confusão entre autoridade e visibilidade, etc.

Na web as coisas são aceleradas, mas a autoridade precisa ser reconhecida com paciência. Existe um trabalho intenso a ser feito. A frase de Seth citada acima, reflete bem o que toda marca precisa fazer: “sussurrar para poucos.”

Fechando o pensamento, ele fala sobre entregar as ideias, o que tratamos no parágrafo anterior. Experimente compor seus conteúdos explicitando mais a forma como você enxerga o mundo e o mercado, e também a relação marca/consumidor, e perceba como sua mensagem se tornará bem mais atraente.

#5. Nem só de SEO vive o conteúdo

Seth Godin ficou popular  como líder de uma das primeiras companhias de marketing digital, a Yoyodyne, que mais tarde foi vendida ao Yahoo! Não é preciso dizer que o cara manja à beça de SEO, ou ao menos cuida de que ele seja bem praticado, certo?

Mas a verdade é que “nem todo post no blog Seth é otimizado”. Percebo uma preocupação muito maior quanto ao objetivo do conteúdo em relação à audiência, o que me faz acreditar ser um dos maiores diferenciais do conteúdo lançado por ele.

Como produtor de conteúdo, percebo que a inclusão de palavras-chaves em posts de blogs é algo que pode limitar os formatos de texto.

Não que eu seja contra, pelo contrário, mas apenas pensar em SEO é correr o risco de “desumanizar” o conteúdo. Querer a todo custo ser encontrado pode fazer você esquecer ou se preocupar pouco com o que o usuário está buscando.

A relevância é o aspecto fundamental do conteúdo, e nisso Godin também dá aula. Aliás, tenho um vídeo que ajuda a consolidar tudo o que eu disse aqui!

Enfim, essas são as lições que eu compilei para você. Não fique sem conhecer o trabalho de Seth Godin. Agora, se eu fosse você, deixaria um comentário abaixo para que suas ideias sejam sussurradas por aqui…  😉

Paulo Maccedo

Paulo Maccedo é profissional de marketing e copywriter. Autor de 2 livros best-sellers sobre escrita persuasiva, um deles considerado o mais completo livro sobre copy do mercado (que ficou entre os mais vendidos e esgotou a primeira edição em apenas 24 dias no Brasil).

Este post tem 20 comentários

  1. Obrigado meu caro!

    1. Opa, Alessandro! Eu que agradeço sua audiência. 🙂

    1. Olá, Ricardo. Fico feliz pelos elogios… Obrigado pela atenção. Sucesso em seus projetos! 🙂

  2. Paulo, muito interessante mesmo. Eu mesmo, como consumidor (leitor) de conteúdo, já me deparei com o desânimo após o 3 ou 4 parágrafo. Acho que é por aí mesmo, autoridade se conquista com muita paciência, dedicação e coerência. Abraço campeão.

    1. Olá, Junior! Por aí mesmo… Você usou as palavras certas: paciência, dedicação e coerência. Agradeço sua presença aqui, amigão!

  3. Obrigado pelo conteúdo, Paulo!! Grande seguidor seu! abraços

    1. Fala, meu amigo Pablo! Eu que agradeço sua atenção… Prometo sempre entregar o melhor que puder. Sucesso em seus negócios, meu amigo!

      1. Obrigado meu amigo, Paulo! Sucesso à nós!

  4. Paulo, muito bom!!
    Penso justamente essas colocações que você fez, menos é mais. 😉
    Parabéns!! Sucesso irmão. Abraço.

    1. Fala, Ricardo! Verdade… Agradeço sua leitura… Sucesso para você também!

      1. Obrigado!!

  5. Cara muito bom… realmente elucidante. Sempre falei a frase do Seth, mas nunca tinha buscado mais afundo sobre ele. E obrigado por compartilhar algo que você encontrou nas entrelinhas de Seth. Obrigado mesmo… Forte abs

    1. Opa Jeffrey. Fico muito feliz que tenha gostado. Valeu mesmo!

  6. Excelente artigo!
    Também sou uma entusiasta do Seth Godin, do marketing de conteúdo e do inbound marketing.

    Tenho um e-book sobre Inbound Marketing, se for do seu interesse posso disponibilizar para que ofereça para sua audiência.

    Feliz de encontrar o seu blog.

  7. p.s: Senti falta de uma caixa de captura de email. Queria me cadastrar pra receber seu conteúdo, rodei todo o site e não encontrei nenhuma forma para fazer isso.

    1. Opa, Vera.
      Tem uma opção no menu e um banner no blog, mas prometo providenciar o box de captura, sim.
      Obrigado pela visita. Grande abraço!

  8. Belo texto! Tenho conhecido agora o trabalho de Seth Godin e agora o seu tbm. Texto claro e gostoso de ler! Parabéns pelo conteúdo e vou acompanhar mais os seus artigos.

Deixe uma resposta

Fechar Menu