Por que você deve terceirizar o seu marketing de conteúdo?

Por que você deve terceirizar o seu marketing de conteúdo?

Não é preciso “rodar muito” para perceber o peso do marketing de conteúdo na conquista de clientes na web. Estudos americanos mostram que 67% dos consumidores afirmam que conteúdo criado e publicado pela marca auxilia em melhores decisões de compra.

E se há outro dado indiscutível é que o marketing de conteúdo chega a custar até 62% mais barato que o marketing tradicional, gerando três vezes mais leads. Esse é o momento para as empresas investirem em conteúdo.

“Tudo bem, já entendi que o marketing de conteúdo é uma estratégia essencial, mas como eu posso produzir conteúdo de qualidade?” A resposta é: contratar profissionais qualificados. Mas o que é ideal, terceirizar ou montar uma equipe?

Em relação ao financeiro, terceirizar é muito mais viável do que contratar, a não ser que sua proposta seja maior em termos de volume. Isso só para citar um dos pontos. Mas para que você fique plenamente consciente, leia este artigo até o final e descubra porque você deve ou não terceirizar o seu conteúdo.

Estratégias de marketing de conteúdo exigem bastante preparo e tempo

Planejar e executar uma estratégia de conteúdo é uma dura tarefa porque exige bastante preparo e tempo, coisas que poucas empresas estão dispostas a cumprir. Sem contar que é preciso bom senso analítico e disciplina para assegurar a qualidade e a relevância do que se pretende lançar.

No que diz respeito às táticas de uma ação de conteúdo, é preciso conhecer muito bem o público-alvo, definir toda a abordagem, os temas, títulos, tom de voz, escolher os serviços e produtos que ajudarão no alcance dos objetivos online, a frequência e calendário editorial, SEO, revisão, revisão e revisão.

Tudo isso exige muita disciplina, e o direcionamento necessita ser preciso e consistente. As publicações no blog e os lançamentos de ofertas de conteúdo mais denso (e-books, whitepapers, etc.) não podem falhar. Fora o acompanhamento, durante, e a mensuração, após os lançamentos.

Basicamente, é necessário delegar tarefas a diversos tipos de profissionais: pessoas para criar os posts, produzir os e-books, desenvolver os webinários, alguém para editar, responsáveis por gerir o conteúdo depois de publicado, etc.

Lógico que todo esse trabalho garante resultados incríveis. Mas a pergunta que eu faço a você é: Não é melhor diminuir os esforços e mesmo assim garantir os objetivos? Sim. Então terceirizar é uma ótima opção.

Terceirizar conteúdo é mais barato

Sendo taxativo: é muito mais barato! Mas para que não fique superficial e apelativo demais, farei uma pequena simulação dos funcionários que você precisará contratar caso queira assumir seu marketing de conteúdo.

Falando de forma geral, para colocar uma estratégia de conteúdo em prática, você necessita basicamente de um redator, um design gráfico, um desenvolvedor e um gestor ou editor. Isso considerando cada um como multitarefas.

Dependendo da experiência, um redator exigirá de sua empresa de R$ 1.500,00 a 3.000,00; um designer gráfico, de R$ 1.600,00 a 3.500,00; um desenvolvedor, de R$ 1.800,00 a 4.000,00; e um gestor ou editor, de R$ 2.000,00 a 4.5000,00. Vou deixar que você mesmo faça a conta!

Some tudo isso e compare com um plano básico de uma agência ou profissional. Coloque na balança, analise se é mesmo válido assumir o marketing de conteúdo ou terceirizá-lo. Não sou contra criar um setor de conteúdo dentro de uma empresa, pelo contrário, acho que seria fantástico se todas fizessem isso. Mas por enquanto as vantagens de terceirizar conteúdo são mais chamativas.

Como garantir uma boa terceirização de conteúdo

Derek Miller, estrategista de marketing e mídias sociais norte-americano tem ótimas dicas para assegurar uma boa produção e execução de conteúdo. Confira:

#1 – Seja cuidadoso

Seja cuidadoso com a escolha de quem irá cuidar de seu conteúdo. Pesquise bem os profissionais e empresas, peça exemplos de serviços anteriores e aprenda o máximo que puder sobre o processo de suas metodologias de trabalho.

#2 – Se atenha à diligência de quem irá produzir

Se o profissional ou empresa que você está contratando não fizerem perguntas sobre o escopo do projeto e coletarem informações essenciais sobre as especificações de sua organização ou produto, certamente deixarão a desejar. É preciso que eles se interessem por diversos pontos de sua empresa e consolidem seu objetivo com a estratégia.

#3 – Procure saber qual é a política de garantia

Geralmente, um profissional freelancer não trabalha com política de garantia de qualidade, mas agências de conteúdo e profissionais consultores costumam apresentar diretrizes quanto a isso.  Esse é um dos aspectos que você pode considerar na hora de terceirizar o seu conteúdo.

#4 – O barato sai caro

Conteúdo muito barato geralmente resulta em qualidade baixa. Conteúdos de alta qualidade têm preços compatíveis com o resultado. Mas nem por isso você precisa “pagar caro.” Busque pelo preço justo. Uma boa dica é se certificar se o terceirizado atenderá suas expectativas antes mesmo de fornecer uma cotação para o serviço.

Conclusão

Se você dispõe do orçamento e os meios necessários para contratar uma equipe de criação de conteúdo, vá em frente. Dessa forma você terá a oportunidade de adequar os projetos em tempo real, mantendo a voz de sua marca ativa e poderá gerenciar mais facilmente.

No entanto, se você é como as muitas empresas que não pode se dar o luxo de contratar e expandir sua produção de conteúdo internamente, a terceirização é o melhor caminho a ser percorrido. Então, já decidiu? Se precisar de uma ajuda mais direta, não hesite em entrar em contato comigo por aqui. Abraços!

About Paulo Maccedo

Paulo Maccedo é escritor best-seller, profissional de marketing e copywriter. Além de escrever livros, trabalha ajudando empreendedores a influenciar pessoas e construir negócios mais lucrativos usando o poder das palavras.

Deixe uma resposta

Fechar Menu