Vai um espetinho aí?

Conheci o João Lucas Mira há uns três anos.

Como temos amigos e interesses em comum, começamos a interagir em posts e comentários no Facebook.

Certa vez, trocamos ideia no Messenger…

João me pediu dicas para atuar como copywriter, já que tem facilidade para escrever, e escreve muito bem. 

Foi ali que ele revelou que trabalhava como ajudante de estoque.

Eu disse a ele que há muito tempo também havia trabalhado com algo semelhante.

Identifiquei nele um jovem interessado em crescer, alguém espreitando uma oportunidade de mudança.

A foto que você vê é dele lendo no período de descanso enquanto seus colegas mexiam no celular.

João continuou sua jornada…

Passado um tempo, especificamente no começo de 2020, percebi uma movimentação na página dele.

Acontece que Lucas identificou uma oportunidade de empreender fabricando e vendendo espetinhos.

Motivado, preparou-se como pôde e deu os primeiros passos.

Começou pequeno com uma churrasqueira e muita vontade de crescer.

Assim, enquanto centenas de milhares de empresas fechavam as portas, por conta da pandemia, João começou seu negócio.

Nascia o Mira Espetinhos e Bebidas.

Dois meses depois, Lucas recebeu um convite para fornecer espetinhos durante um dos eventos organizados por um restaurante de sua cidade…

Uma pequena conquista que abriria a porta para novas oportunidades.

Dando um passo de cada vez, em apenas um ano, Mira foi de uma churrasqueira na calçada a uma loja com um letreiro bonito, organização e variedade de cardápio.

Quem acompanha o Lucas no Facebook pôde ver a evolução.

Cada foto representava um tijolinho na construção de um negócio de sucesso.

Hoje, os posts do Mira Espetinhos mostram um estabelecimento cheio de clientes, que comem, bebem e se divertem.

Numa imagem posterior, João aparece vestido com um uniforme impecável mostrando preocupação com a imagem de seu negócio.

O Mira realiza eventos para alegrar a clientela e segue com planos de expansão.

Em conversa no WhatsApp, o empreendedor já fala em abrir outro ponto comercial.

Ele diz que hoje se sente bem mais feliz e livre, já que em seu último trabalho nem usar o celular ele podia. 

Lucas aderiu o movimento #EuMeRecusoADarErrado

Lucas é daqueles que já deram certo!

Costumo dizer que o que move as pessoas e as organizações é a INICIATIVA, isto é, a atitude de começar algo.

A atitude de começar algo só precisa de um “iniciador”, e João decidiu ser um.

“Certo, mas como posso aplicar isso na minha vida, Paulo?”

O essencial é cultivar o hábito de começar. 

Começar não é uma atitude exclusiva deste ou daquele profissional e nem mesmo aplica-se somente a este ou aquele ambiente.

Começar é algo PARA TODOS que querem avançar na vida e nos negócios. 

Aqui estão alguns pontos que podem ajudá-lo com isso:

    • Apenas comece. Adquira o hábito de agir dessa forma; e
    • Abandone a postura de aguardar que alguém lhe diga o que e como fazer – você não precisa da aprovação dos outros para se mover;
    • Olhe à sua volta e encontre um problema a ser resolvido ou uma demanda a ser suprida;
    • Dedique-se a entendê-lo e experimente novas possibilidades de solução;
    • Empreenda algo que faça sentido para você;
    • Comece com o que tem e busque recursos para continuar.
  • Corrija erros, aperfeiçoe o que começou.
  • Recomece, reinvente, siga em frente.

Bem-vindo ao mundo de quem faz!

PS.: Se você adquirir o hábito de começar coisas, de fazer a diferença e de quebrar as regras, eu vou aplaudir a sua coragem. 

Se você não começar, se recuar de medo diante dessa extraordinária oportunidade (e obrigação), então pode me culpar… 

Eu não fiz um bom trabalho convencendo e desafiando você a fazer uma tarefa de que é capaz, um trabalho que importa. 

Você não tem nada a perder. 

Apenas comece!

Quem gostou deste artigo leu um desses:

Deixe um comentário


Tudo o que você precisa saber para gerar mais tráfego, mais leads e mais vendas usando o poder da persuasão e copywriting!

Todos os direitos reservados 2021 – Gerenciamento de Páginas by H2Web