Copywriting é uma conversa direta com o leitor

shirley

Copywriting costuma ter estrutura, emoção, o que alguns chamam de gatilhos, oferta e chamada…

Mas nada disso funciona se você não construir uma comunicação atrativa, quente e envolvente.

Gosto de pensar no copy como uma conversa entre amigos, acompanhada de um bom vinho, ao lado de uma lareira.

A linguagem deve ser memorável, a mensagem, convidativa.

Aliás, se o copy parecer com escrita, deve-se reescrever.

Sua função é pegar o leitor pela mão e levá-lo exatamente aonde queremos que ele vá.

Os elementos devem ser projetados para uma coisa: fazer com que leia a próxima frase, e a próxima, e a próxima, até que ele chegue no lugar da decisão.

“Copy é uma conversa direta com o leitor”, explicou Shirley Polykoff.

Tudo o que você precisa saber para gerar mais tráfego, mais leads e mais vendas usando o poder da persuasão e copywriting!

Paulo Maccedo

Paulo Maccedo

Analista de marketing, copywriter de resposta direta e escritor best-seller. É autor do que é considerado o livro sobre copywriting mais completo em língua portuguesa. Carioca, casado com a Patricia, pai do Peter e do Benício. Nas horas vagas, é ouvinte de boa música, fazedor de churrasco, mergulhador em literatura clássica e entusiasta de motocicletas.
Paulo Maccedo

Paulo Maccedo

Analista de marketing, copywriter de resposta direta e escritor best-seller. É autor do que é considerado o livro sobre copywriting mais completo em língua portuguesa. Carioca, casado com a Patricia, pai do Peter e do Benício. Nas horas vagas, é ouvinte de boa música, fazedor de churrasco, mergulhador em literatura clássica e entusiasta de motocicletas.

Deixe uma resposta

Quem gostou deste artigo leu um desses

Todos os direitos reservados 2020