8 passos práticos para escrever e persuadir leitores na internet

8 passos práticos para escrever e persuadir leitores na internet

Você imagina um cliente em potencial lendo o seu texto? O que você faz para que ele consuma seu conteúdo e clique em algum link?

Há redatores são excelentes escritores, mas não conseguem escrever e persuadir.

Este é um erro comum, que eu, mesmo sendo um redator experiente, já cometi algumas vezes.

Isso é resultado do que eu chamo de “muito informativo, pouco persuasivo”.

Isso parte, muitas vezes, do lado artístico do redator e da crença de que os leitores da web gostam muito de ler.

Há internautas que realmente gostam de ler, mas não serão apenas eles que consumirão seus conteúdos. Serão os potenciais clientes.

A ideia é encarar o conteúdo com olhar comercial.

Tratar leitores web como apenas leitores é um erro.

Está aí uma dura verdade que eu precisei engolir em seco:

Boa parte dos visitantes não está nem aí para seus produtos ou serviços. Eles querem tomar decisões rápidas, sem pensar.

Lógico que isso muda quando o leitor se torna um seguidor fiel e avança em etapas do funil.

Mas num todo, o texto para a web precisa ser pensado em conversão.

Mas como conduzir os visitantes da web à ação se eles não consumirem o conteúdo?

Vou te explicar como funciona…

Abaixo você terá algumas dicas práticas para escrever um conteúdo influente usando a persuasão!

Entendendo a persuasão: isso não é coisa do demônio

persuadir

Já reparou o quanto as pessoas têm preconceito e receio de falar sobre vendas?

Formou-se uma crença de que todo profissional de marketing ou vendas é um safado tentando arrancar o dinheiro alheio.

O famoso “papo de vendedor” e o “jeitinho brasileiro” são expressões que entram na receita do “manjar do diabo”.

Mas isso não passa de crença limitante.

Existem, de fato, ladrões, corruptos e larápios.

Existem aos montes e isso não há como negar.

Todos os dias acabamos nos deparando com profissionais que se aproveitam da fé para venderem seus “produtos mágicos”.

Mas achar que todos os profissionais de marketing são safados é cair no erro da generalização.

Os produtos de valor foram extintos? Definitivamente não!

E eles também estão sendo vendidos por gente que aprende a usar o poder da persuasão.

Então, o meu primeiro conselho para você é: esqueça essa coisa de que vender é ruim. Entenda: se o produto é bom, as vendas também devem ser.

Quando você escreve algum tipo de conteúdo, está vendendo algo, nem que seja uma ideia. Faça isso de forma convincente. Ficou claro? Muito bem, então me permita consolidar o que é persuasão.

O que é persuasão?

A arte da persuasão ultrapassa todas as outras, e é de muito a melhor, pois ela faz de todas as coisas suas escravas por submissão espontânea. (Górgias – filósofo grego)

Persuasão é entendida como uma estratégia de comunicação que se vale de recursos emocionais ou simbólicos para induzir alguém a aceitar determinada ideia, uma atitude, ou realizar uma ação específica.

Também podemos seguir pelo seguinte caminho: persuadir é empregar argumentos legítimos (ou não) com o propósito de conseguir que outra pessoa adote certa linha de pensamento, teoria, conduta ou crença.

Apesar do uso indevido, a persuasão pode ocorrer de forma pacífica, verbal ou escrita. O ato de persuadir também não necessariamente depende de uma mente “superior” em detrimento de uma “inferior”.

Ela pode ser aplicada para fins inocentes, honestos e sinceros, servindo como meio para fazer com que o receptor obtenha as vantagens que o emissor esteja propondo entregar.

Há dois artigos aqui no blog que podem te ajudar a compreender melhor o conceito:

Por que você não deve descartar a persuasão na hora de escrever para web?

persuadir

Se você não compreende pelo menos o básico sobre o poder da persuasão, estará passivo a ser persuadido por alguém, por mais que você se considere “o cara” e diga que não.

Se você tem um produto, serviço ou ideia,  você precisa vender.

Sem a persuasão, você estará em desvantagem diante da concorrência, correndo o risco de viver sempre choramingando do porque não consegue atrair, engajar e converter.

Compartilho de um pensando de que você tem um produto muito bom, você tem a obrigação moral de vendê-lo. Se você não o vender, estará cometendo um mal.

Exagero?

As pessoas compram produtos ruins praticamente todos os dias, estão em busca de algo que possa mudar a vida delas, e você com desculpas que vender é ruim?

Entende agora do porque você não deve descartar o poder da persuasão? Só ela pode tornar sua escrita influente e convincente.

Vamos agora conferir algumas dicas baseadas no meu livro A Arte De Escrever Para a Web para você persuadir mais leitores!

1 – Acredite no que você escreve

Grande parte da nossa comunicação é não verbal, e quando tentamos vender algo, seja um produto, um serviço ou mesmo uma ideia que não acreditamos, acabamos por transmitir incongruência.

Então, a premissa básica para ser persuasivo e tornar sua escrita poderosa é:

Certifique-se de que você mesmo acredita no que está escrevendo.

Acreditar no que você faz é fundamental para o processo de persuasão.

Portanto, se o que você não acredita profundamente na mensagem no que está promovendo, verifique se a coisa é de fato boa.

Se não for, você tem duas opções:

Torná-la boa ou encontrar outra que seja.

2 – Foque nos desejos e necessidades do leitor

Estando sua crença bem firmada, é hora de você estruturar sua mensagem nos desejos e necessidades da pessoa a qual você pretende convencer.

Uma tática eficiente para você usar é a do ganha-perde.

Nós possuímos duas motivações básicas: dor e prazer.

Utilize essas motivações para ajudar as pessoas. Mostre para o seu cliente o que ele perde por não aderir sua ideia, e o que ela ganha se o fizer.

Venda os benefícios e as soluções, ao invés de produtos ou serviços. Pessoas não compram uma casa simplesmente por comprar, elas compram a segurança, o conforto de estar num lugar só seu. Falo mais sobre isso no capítulo 7 do livro.

3 – Escreva com honestidade e coerência

Ser honesto e coerente é outra regra básica para uma mensagem persuasiva.

Ninguém gosta de gente falsa, e por isso um grande número de “autoridades” estão com o filme queimado no mercado.

As pessoas gostam de comprar com quem é genuíno.

No entanto, desconfiam de gente que parece dizer que é o que não é.

Um bom persuasivo sabe quem é.

A confiança é transmitida e o emissor da mensagem se sente confortável com o que está sendo dito.

O erro de muitos profissionais é tentar modelar a persuasão. Acabam soando falsos, incoerentes e poucos convincentes.

Não tente ser a pessoa que querem que você seja.

Seja original.

Seja você mesmo.

Tenho um vídeo no meu canal falando mais sobre isso:

Isso fará enorme diferença na hora de comunicar, comunique sempre o que está alinhado com sua verdade. Seja sincero, transparente e empático em tudo que fizer. Isso tornará sua mensagem única e poderosa.

4 – Comunique-se de forma dinâmica

Nem todo mundo pesquisa coisas na web com tranquilidade, como se estivesse caminhando no parque. Por isso você precisa deixar as coisas mais dinâmicas.

A abordagem para quem está chegando em seu site precisa ser decisiva.

Antes de tudo, se atente ao seguinte:

Será que o seu site oferece o que as pessoas estão procurando? E eles podem encontrar o que querem facilmente nele?

Grande parte dos novos visitantes não querem navegar em torno de seu site por longos minutos para encontrarem o produto que procuram.

Eles querem encontrá-lo rapidamente.

Pense na usabilidade do seu post.

Nesse primeiro momento, o visitante vai decidir rapidamente se o seu site e os conteúdos dele são úteis, ou não. Portanto, se as coisas parecem complicadas, com um monte de opções para escolher, eles não irão hesitar em fechar e pesquisar em outro lugar.

A visita é a primeira fase do funil. A etapa de atração. Nela você não engajou o usuário ainda. É como se fosse um primeiro encontro.

Você precisa conquistá-lo.

5 – Coloque as informações mais importantes primeiro

Escrever para a web é completamente diferente de escrever para impressos.

As informações de um texto bom para persuadir leitores, pode seguir a seguinte ordem:

Em primeiro lugar: explique o que você irá discutir no conteúdo.

Em segundo: apresente a visão geral da leitura.

Terceiro: passe sua mensagem de forma devidamente abrangente.

Por fim: conclua e faça a chamada para a ação.

*O ponto mais importante em texto influente é justamente na conclusão – onde o leitor vai tomar uma decisão!

Portanto, grave isso: Num texto web você tem que fazer expor os pontos mais importantes em primeiro lugar.

Essa é a famosa pirâmide invertida.

Em textos de jornais, a informação mais interessante vem primeiro, antes de detalhes e “informações de fundo”. Mesmo que você só leia o primeiro parágrafo, você ainda irá compreender os fatos.

Vamos supor que você esteja procurando um redator profissional para o seu site. Talvez você está procurando algum que entenda de marketing, então você precisa fazer uma pesquisa mais específica como redator de marketing.

Ao obter resultados pelo Google, você entra no site desse profissional. A informação mais importante deve ficar visível, fácil, para que você tenha certeza de que ele é a pessoa certa.

Para os visitantes da web, a informação mais importante é o que você faz. Uma vez que eles entendam seu trabalho, eles vão buscar alguns detalhes importantes.

É a mesma coisa com seus conteúdos. Seus clientes querem saber basicamente:

  • O que você faz? 
  • O que você pode fazer por eles?

Se você responder correta e imediatamente essas perguntas, eles vão querer “cavar mais fundo…”

6 – Seja criativo, mas não tente parecer “inteligente”

De certa forma me “dói” escrever isso.

Aqui está o meu lado escritor querendo me desmentir.

A criatividade sempre será bem-vinda, mas tentar parecer inteligente é acabar “espantando” o leitor.

O que quero dizer com isso?

Que não funciona tentar aplicar palavras difíceis e orações dignas de um prêmio literário.

O leitor não tem tempo, lembra? Ele está com pressa…

Palavras simples sempre irão funcionar melhor.

Só eu sei o trabalho que me dá empobrecer os meus diálogos. – Nelson Rodrigues

Um linguajar inteligente, rebuscado, vai fazer as pessoas pensarem, e na primeira dificuldade de entender a linguagem, provavelmente vão abandonar o conteúdo. Portanto, mantenha seu conteúdo para a web tão simples quanto possível.

Se o seu público for apaixonado por literatura, pode ser que um conteúdo rebuscado os agrade. Mas no geral, você precisa falar a linguagem do seu possível cliente. Você tem que ser compreendido. – Luiz Guilherme de Carvalho (copywriter)

O conselho é simples: Escreva como você fala.

E tenha cuidado com piadas e trocadilhos, a menos que você tenha certeza absoluta de seu público-alvo vai gostar. Arrisque essa regra de vez em quando, entendeu, papai?

7 – Torne o texto “escaneável”

Vou explicar por bullets:

  • Seu título deve comunicar precisamente o que você vai abordar no conteúdo.
  • Os parágrafos devem ser curtos.
  • Seus intertítulos devem ser chamativos e se enquadrarem no tema.
  • Procure usar listas e bullet points.
  • Certifique-se que as informações mais importantes estejam bem explicadas.
  • Evite a voz passiva.
  • Evite repetições desnecessárias.
  • Use a palavra você.
  • Enfatize citações de clientes (ou especialistas) para adicionar credibilidade (estou fazendo isso aqui).
  • Brinque com os destaques, texto em negrito, itálico.

8 – A Regra de Ouro: Seja você mesmo

Vale a pena reforçar:

Seja você mesmo.

Posts que ensinam como fazer, como este, são bastante comuns na internet.

Eu até curto bastante esse modelo, mas sei que eles podem levar à preguiça de ser original. Não copie e cole”, mas desenvolva sua identidade ao escrever para a web.

O que você pode fazer é se inspirar, e até mesmo testar algo que já foi usado por alguém. No entanto, jamais, repito, jamais, copie o estilo de outras pessoas.

Pois no máximo o que você vai conseguir é ser um redator mediano. Fica a dica!

Pronto para escrever e persuadir?

A verdade é que a escrita persuasiva não é fácil, mas ao estudá-la e dominá-la, as coisas se tornarão mais eficientes. Para fechar, destaco: Não tente ser tudo para todos.

Saiba quem você é e o que você faz.

Com o posicionamento claro, é muito mais fácil de se destacar na web e de ser encontrado.

Se a sua mensagem é clara, e verdadeira, é muito mais fácil criar um texto influente e persuadir leitores.

Até a próxima!

PS.: Se você quiser saber mais como ser persuasivo e conquistar mais leitores, aconselho que conheça o meu livro A Arte de Escrever Para a Web aqui!

About Paulo Maccedo

Paulo Maccedo é escritor best-seller, profissional de marketing e copywriter. Além de escrever livros, trabalha ajudando empreendedores a influenciar pessoas e construir negócios mais lucrativos usando o poder das palavras.

Esta postagem tem 4 comentários

  1. Mais um artigo excelente e memorável, Paulo! Obrigado pelo conteúdo!

    1. Olá, Pablo! Sua presença aqui me alegra. Fico muito feliz que tenha gostado novamente!

  2. Parabéns pelo artigo!

    1. Opa, Maycon! Valeu mesmo!

Deixe uma resposta

Fechar Menu