O que é posicionamento de marca e porque você precisa aprender sobre isso?

O que é posicionamento de marca e porque você precisa aprender sobre isso?

Atuo com marketing de conteúdo há alguns.

Muitos empreendedores já vieram me perguntar o que é posicionamento de marca…

Este artigo surgiu dessa questão!

Destacar-se no mercado atual está cada vez mais difícil.

O marketing moderno conta com um sem fim de técnicas e uma enorme check list do que precisa ser feito.

E, dentre todas estas tarefas, encontramos importantemente destacado o posicionamento de marca.

Isso, resumidamente, é a forma como o público enxerga a sua empresa.

Ou seja, onde ela está posicionada nas mentes e corações dos consumidores em geral.

Existe muita informação sobre isso pela rede, mas curiosamente muitos profissionais ainda não têm clareza sobre o que é posicionamento de marca.

E é justamente para trabalhar esta questão mais a fundo e entender a importância dela, mesmo com tantos outros elementos do marketing a se tratar, que eu resolvi falar com você a respeito.

Portanto atenha-se agora aos próximos parágrafos e vamos ver juntos o que é posicionamento de marca e tirar as suas dúvidas!

Afinal de contas, o que é posicionamento de marca?

Como disse acima, posicionamento é como o público vê sua marca e sua empresa.

Entretanto, diante disso surgem outros questionamentos como, por exemplo, quais são os aspectos que dão forma a este lugar nas mentes das pessoas.

Bem, esse ponto é um pouco mais complexo e pode variar muito de um nicho de mercado para outro.

Existem alguns fatores que se aplicam a praticamente todos os negócios:

  • Identidade de marca;
  • Conteúdo;
  • Branding;
  • E elementos gerais das ações de marketing, como trilha sonora, personagens e afins.

Esse conjunto de itens, somados a questões pontuais do seu nicho, é o que ditarão para o público em que lugar a sua empresa se encaixa.

Um exemplo claro dessa questão de posicionamento é a marca Tigre, de produtos para encanamentos.

o que é posicionamento de marca

Eles se posicionam através de suas campanhas, slogans e conteúdo como sendo a melhor do mercado, limitando a concorrência a “micos” que não fornecem toda a qualidade que a Tigre disponibiliza.

Durante muitos anos isso ganhou força na mente do consumidor, que aprendeu através de diversos conteúdos diferentes a enxergar a empresa dessa maneira.

Todavia, nos últimos anos surgiu uma concorrente chamada Amanco, assumindo uma posição de “anti-herói” no mercado.

Ou seja, ela buscou se posicionar como a única empresa capaz de concorrer em questão de qualidade com a Tigre.

Em suas ações de marketing, a Amanco sempre deixou claro que até a sua estreia no mercado, a Tigre não tinha concorrentes fortes e por isso chamava-os de mico (comprando a história do herói), mas que agora ela tinha um “vilão”, a própria Amanco, tão ou mais forte que a Tigre.

Assim, apesar do nome “vilão” e “anti-herói”, à primeira vista, ser algo pejorativo, a Amanco conseguiu se estabelecer em um nicho já dominado pela Tigre, concorrendo e chegando a vencer a própria Tigre em diversos produtos.

Afinal de contas, ela se posicionou como uma alternativa ─ algo que veio combater a hegemonia da outra maca, e isso é interessante para muitas pessoas.

Agora, note que tudo isso foi feito apenas com o conceito do que é posicionamento de marca.

Usou-se ações efetivas, dotadas de conteúdo rico e assertivo, capazes de aproveitar uma falha oculta deixada pela concorrente.

Essa falha era a questão do monopólio, coisa que era boa na época em que a Tigre se consagrou, porém que passou a ser mal vista pelo público moderno.

Interessante, né?

Mas, esse é o resultado de um trabalho feito se valendo de praticamente todos os segmentos desse mercado. Ou seja, um trabalho feito de forma a atender os grupos de compradores de um mesmo nicho.

E é justamente sobre estes segmentos que iremos falar no próximo tópico.

Posicionamento de marca: Segmentando o mercado

De acordo com Philip Kotler, considerado o mestre do Marketing internacional, a segmentação é:

[…] o ato de dividir um mercado em grupos distintos de compradores com diferentes necessidades e respostas”.

Assim, podemos considerar quatro tipos de segmentação para o seu nicho:

01 – Segmentação Demográfica

A segmentação demográfica é a mais utilizada, atualmente, por praticamente todos os profissionais de marketing do Brasil, ela visa conhecer fatores como:

  • Classe social;
  • Idade;
  • Sexo;
  • Religião;
  • Profissão;
  • Grau de instrução;
  • Nacionalidade;
  • Tamanho da família e afins.

Entretanto, esta segmentação é básica. Ou seja, é o primeiro passo para conhecer seu público (e com isso aprender a posicionar-se para o mesmo), mas não é tudo que precisa ser feito.

02 – Segmentação geográfica

Aqui, é hora de você observar no público qual a área geográfica que ele ocupa.

Qual país, estado, cidade, bairros mais consomem seus produtos em determinadas cidades, e etc.

Nesse ponto, quanto mais informações certeiras você tiver, mais fácil ficará de posicionar-se para o seu público.

Afinal de contas, você saberá exatamente onde deve ficar e o que deve falar para ganhar a notoriedade que deseja.

Por exemplo, se o seu público mora no Alphaville e frequenta o Shopping da Barra, posicionar um quiosque ou até mesmo utilizar características destes locais em seus conteúdos e ações de marketing faz com que o público assimile a sua imagem à de ambientes conceituados, como é o caso do condomínio e do shopping citado.

03 – Segmentação psicográfica

A segmentação psicográfica visa dividir o público de acordo com o seu estilo de vida, classe social e personalidade.

E, com isso, identificar fatores importantes para as ações tornarem-se mais assertivas.

Por exemplo, seu público é adepto de comidas saudáveis e orgânicas ou prefere junk food?

Eles gostam de ir para Gramado curtir o inverno ou preferem passar horas na praia?

Eles costumam frequentar o McDonalds ou um carrinho de lanche?

São agitados ou calmos?

Tudo isso deve ser levado em conta na hora de trabalhar o posicionamento da marca, pois depende destes fatores o seu sucesso.

Imagine só se a Tigre teria sucesso se o seu comercial fosse uma festa rave, com jovens zoando e dançando? Claro que não, eles precisavam de um material de construção.

Todavia, a festa com jovens brincando deu muito certo para a Fanta.

04 – Segmentação comportamental

E por último, mas não menos importante, nós temos a questão do comportamento do seu cliente ao descobrir o seu produto.

Ou seja, como se ele se encontra e o que está fazendo ao encontrar o seu produto?

Essa segmentação é, sem dúvida, a mais difícil de se fazer, porém ela é fundamental para que um produto seja vendido ou não.

Por exemplo, não adiantaria para a Amanco financiar um show de pagode.

Por mais que existam encanadores que frequentem shows de pagode e que todo mundo no pagode utilize encanamentos, estar posicionada ali não é interessante, porque ninguém quer comprar cano em um show de pagode.

Por outro lado, posicionar-se ali é fundamental para o sucesso das marcas de cerveja e bebidas alcoólicas em geral.

O que você deve levar daqui…

Então, se você quer mais do que saber o que é posicionamento de marca e sim aprender a posicionar a sua marca, você vai precisar estudar mais afundo.

Se possível, releia este artigo com mais calma e anote os pontos interessantes.

O que você não pode esquecer sobre o que é posicionamento de marca:

Algo essencial para você ser lembrado da maneira correta, pelas pessoas certas, nos lugares mais propícios para vender os seus produtos ou serviços.

Aproveite que você está no embalo de estudar sobre o que é posicionamento de marca e leia o melhor e principal livro sobre o assunto.

Basta clicar na imagem abaixo e você será direcionado a uma página da obra!

o que é posicionamento de marca

About Paulo Maccedo

Paulo Maccedo é escritor best-seller, profissional de marketing e copywriter. Além de escrever livros, trabalha ajudando empreendedores a influenciar pessoas e construir negócios mais lucrativos usando o poder das palavras.

Deixe uma resposta

Fechar Menu