5 lições para aprender com o copywriting de resposta direta

goal-1955252_1920

No mundo atual, onde o conteúdo reina, e onde a publicidade ainda dita algumas regras, precisamos aprender algumas coisas com o copywriting de resposta direta.

Esta é a forma de copywriting usada pelos profissionais de marketing direto que envolve a comunicação direta ao cliente de forma a persuadi-lo a agir imediatamente.

Muito antes de haver marketing digital, os copywriters de resposta direta já escreviam copies explosivos que mandavam grana para os seus bolsos e para os bolsos de seus clientes. 

Eles aumentavam o interesse em seus produtos e convenciam os consumidores a comprarem de forma instantânea. O impacto desses profissionais ainda é enorme e muito do que usamos hoje partiu deles. 

Se você está escrevendo anúncios, e-mails, blogs, artigos, tweets, posts no Instagram ou qualquer outra comunicação para omarketing digital, você tem algumas coisas para aprender com esses heróis.

É isso que vamos conferir a partir de agora!

1. Resposta direta faz testes sem dó

Por que o copywriting de resposta direta é tão impressionante?

Uma palavra: teste.

Profissionais de marketing adoram dados e números acionáveis e cristalinos. Números não mentem. Por isso a importância do teste.

David Ogilvy, o semideus do copywriting de resposta direta escreveu:

“Nunca pare de testar e sua publicidade nunca vai parar de melhorar”.

Frases como “teste sempre” hoje são linguagem comum no marketing digital atual. Mas essa ideia nasceu com copywriting de resposta direta.

Claude C. Hopkins, o avô do movimento de resposta direta, escreveu:

“Os testes são importantes e nos ajudam a entender nossos clientes. Boa venda é baseada em bons testes”.

O teste é o elemento sagrado da otimização de conversões, do crescimento e do sucesso.

2. Copywriting de resposta direta exige um poderoso apelo à ação

Não existe marketing eficaz sem um forte apelo à ação.

No marketing digital, nós colocamos CTAs em todos os lugares. Testamos CTAs a todo momento, pois sabemos que os CTAs garantem que as conversões aconteçam.

Um copywriter de resposta direta americano, Scott Martin, explica o objetivo por trás disso:

“No mundo da resposta direta, produzimos publicidade com um único objetivo: persuadir alguém a realizar uma ação específica que leve a uma venda. A publicidade de resposta direta deve ser mensurável.”

Nos últimos anos, copywriters puderam se divertir com a publicidade sem necessariamente incluírem um plano de ação em seus anúncios. 

No entanto, os tempos mudaram. Agora, para garantir a conversão, precisamos incluir chamadas para ação no Twitter, no Facebook e no Instagram. 

O CTA é absolutamente essencial para um marketing de sucesso e um copy bem-sucedido. 

Lembre-se: seu objetivo é vender. Sua escrita se concentra em vendas. Você ganha quando faz vendas. Simples assim.

3. O copywriting de resposta direta usa copy longo

Há um mito de que as pessoas não leem textos longos. Vamos acabar com essa crença de uma vez por todas?

Há pessoas que não apenas leem, como amam os textos longos. Posso comprovar isso cada vez mais. Meus copies longos costumam ser mais eficazes que os curtos.

Aqui está um dos exemplos.

Essa carta com 40 laudas de Docs me gerou R$ 21.752 nos primeiros testes. 

Quer mais provas pré-históricas? Nos primeiros dias de redação direta, o medo de copy longo era evidente. Ogilvy provou o contrário com um anúncio para o “Magnum Opus”. Um textão  de uma página publicado numa revista.

O fato é que as pessoas estão interessadas em ler textos longos porque estão interessadas em fazer a melhor escolha para seu propósito específico.

Se o copy longo engajar, ajudar e informar, as pessoas lerão. 

Minha própria experiência confirma isso. Após testes e mais testes, descobri que minhas páginas com textos maiores estavam obtendo muito mais conversões do que variáveis de formato abreviado. Aqui tem outro e outro exemplo.

O copy longo permite persuadir mais, responder a mais objeções e explicar mais vantagens do seu produto ou serviço.

Além do mais, mecanismos de busca tendem a favorecer páginas com mais conteúdo. Por isso não tenha medo de conteúdo longo. Isso pode ser sua arma secreta, inclusive.

4. O copywriting de resposta direta foca no comprador

Um dos maiores diferenciais entre o branding e marketing direto é o seguinte: o branding geralmente se concentra na marca, marketing de resposta direta se concentra no cliente. 

Essa é uma diferença crítica, e é uma das principais razões pelas quais o marketing de resposta direta é mais eficaz do que as formas típicas de marketing indireto ou informações de marca. 

O marketing direto é obcecado pelo cliente.

Eis o que David Ogilvy disse:

“Um consumidor não é um idiota. Ela é sua esposa. Não insulte sua inteligência e não a choque”.

Aliás, Ogilvy poderia ter colocado o produto Dove como uma barra de detergente para homens com mãos sujas, mas preferiu posicioná-lo como um recurso para mulheres com pele seca. Isso ainda está funcionando quase 30 anos depois.

A melhor maneira de se tornar um grande profissional de copy é entender o seu cliente. Copywriting não existe sem o cliente. Se você quiser alcançar seu cliente, primeiro você precisa conhecê-lo.

Depois de descobrir quem você está tentando alcançar, você precisa entender o que efetivamente levará essa pessoa a comprar o seu produto.

5. As headlines são muito importantes

Você provavelmente já leu todos os dados batidos sobre quantas pessoas leem headlines e como elas são eficazes.

Acredite ou não, o primeiro ponto de dados nas manchetes veio da boca de um dos primeiros redatores de resposta direta, ele mesmo, de novo, David Ogilvy:

“Em média, cinco vezes mais pessoas leem a manchete quando leem a cópia do corpo. Quando você escreve seu título, gastou oitenta centavos do seu dólar.”

Ogilvy era o mestre das headlines. Ele acreditava em escrever títulos definidos pelo valor e focados no cliente. Eles eram absolutamente geniais.

Aí está a razão pela qual ele foi capaz de popularizar os produtos que pegou: criou os tipos de headlines que explodiram na mente do cliente, levando-os a prestar atenção e persuadindo-os a comprar.

Gaste uma parte considerável do tempo escrevendo os títulos de suas cartas, e-mails e anúncios. 

Enfim…

O copywriting de resposta direta está vivo e bem e mais eficaz do que nunca. 

Ao aprender copywriting de resposta direta, podemos melhorar a eficácia de nossos próprios anúncios e experimentar o sucesso que surge com o resultado.

Quer mais vendas, mais faturamento e mais lucro? Então você está pronto para aprender copywriting de resposta direta.

Conheça o maior clube de persuasão e copywriting do Brasil!

Tudo o que você precisa saber para gerar mais tráfego, mais leads e mais vendas usando o poder da persuasão e copywriting!

Paulo Maccedo

Paulo Maccedo

Analista de marketing, escritor best-seller, copywriter de resposta direta; criador do primeiro clube de copywriting do Brasil; autor do que é considerado o livro de copy mais completo em português; carioca, casado, pai do Peter e do Benício; gosta de rock, churrasco e literatura.
Paulo Maccedo

Paulo Maccedo

Analista de marketing, escritor best-seller, copywriter de resposta direta; criador do primeiro clube de copywriting do Brasil; autor do que é considerado o livro de copy mais completo em português; carioca, casado, pai do Peter e do Benício; gosta de rock, churrasco e literatura.

Este post tem 2 comentários

  1. Muito bom. Mas e quando isso esta na forma de um
    Post de instagram por exemplo? Textos menores nao funcionam
    Melhor ja que a imagem ainda manda mais?

    1. Show! Fabrício, cada canal tem suas características.
      Os posts de Instagram funcionam dentro daquele contexto.
      É possível usar elementos de resposta direta lá.
      Um simples CTA já pode caracterizar isso.

Deixe uma resposta

Quem gostou deste artigo leu um desses

Fechar Menu