Como se tornar um copywriter profissional (e ganhar dinheiro escrevendo)

Como se tornar um copywriter profissional (e ganhar dinheiro escrevendo)

Então você deseja aprender a ganhar dinheiro escrevendo, caro leitor? Bem, isso é extremamente possível e eu vou mostrar como!

Primeiro, vale destacar que não há nenhuma educação formal que você precisa para isso. Alguns dos redatores mais bem pagos do mercado nunca foram para a faculdade. Nunca fizeram uma aula de redação, literatura ou algo do tipo.

Sem educação formal… por vezes, apenas um bom curso… para ganhar muito dinheiro escrevendo. Isso é ótimo, não é? Certo, já vou falar sobre isso. Antes confira o vídeo que gravei sobre este tema:

Continuando o artigo, agora vamos definir exatamente o que é essa habilidade mágica de “redação de textos” chamada copywriting. 

O que diabos é Copywriting?

Bem, tenho duas definições.

  1. Copywriting é um método capaz de conectar você a um público e levá-lo à uma ação.
  2. Copywriting é essencialmente usar palavras para vender melhor.

Só para você entender, digamos que eu trabalhe para uma empresa que tenha uma página da web que garanta 1 venda para cada 100 visitantes.

Um copywriter é capaz de escrever para fazer 5 das 100 pessoas comprarem. Isso significa 5x mais vendas na mesma página da web, com o mesmo produto.

Um copywriter profissional entende como usar as palavras e também como organizar fotos e botões para obter mais vendas.

Um bom copywriter não é apenas um escritor, é um estudioso da psicologia humana por trás das decisões de compra.  

No entanto, se você não é um especialista em vendas, não se preocupe… ainda há espaço para você na indústria de copywriting.

Vou falar sobre os diferentes tipos de redatores mais à frente, mas agora vamos saber…

Por que as pessoas contratam copywriters?

como se tornar um copywriter

Pense na enorme quantidade de comunicações que muitas empresas precisam divulgar. Uma única marca às vezes tem que colocar tudo isso em ordem:

  • Anúncios na TV;
  • Anúncios na internet (Facebook Ads e Google AdWords);
  • Anúncios no rádio (rádio ainda existe);
  • Folhetos para vendas B2C;
  • Folhetos para vendas B2B;
  • Folhetos para cada produto diferente;
  • Formulários para um lead preencher;
  • Conteúdo institucional do site;
  • Conteúdo para o blog;
  • Páginas para cada produto diferente;
  • E-mails;
  • Scripts para vídeo de conteúdo;
  • Scripts para vídeo de vendas (VSL);
  • Advertoriais;
  • A lista continua e continua e continua…

Todas essas coisas precisam ser escritas ou examinadas por um copywriter. E, acredite, isso é apenas um exemplo.

Algumas empresas dependem fortemente de redatores. Algumas (como a Empiricus) tem uma equipe com excelentes escritores para cada ação lançada na web.

Um copywriter é geralmente parte da equipe de marketing ou publicidade, e é responsável por pegar um produto com muitas características e benefícios e resumir isso de forma que o leitor leigo compreenda bem.

No entanto, existem vários tipos diferentes de copywriters…

Os tipos de copywriters que você pode ser

como se tornar um copywriter

Dizer “eu quero ser um copywriter” é uma declaração vaga demais. Isso me lembra de quando as pessoas na faculdade diziam “Eu quero me formar em marketing“.

… Isso não é específico!  

(Por exemplo, na faculdade de marketing você pode escolher entre algumas opções: ser professor, profissional contratado ou ter o próprio negócio).

Da mesma forma com copywriting, existem algumas rotas diferentes que você pode seguir. Então, qual tipo de copywriter você quer se tornar? Basicamente 3:

  1. Copywriter de agência.
  2. Copywriter corporativo.
  3. Copywriter freelancer.

Cada um deles faz diferentes tipos de trabalho, recebe salários diferentes e tem vantagens e desvantagens. Vamos passar por todos eles:

Copywriter de agência

Você terá que conseguir um emprego para uma grande agência de publicidade, marketing digital ou marketing de conteúdo.

E se você quer ser um copywriter de agências de tempo integral, terá que ter um emprego formal ou mesmo trabalhar remotamente, se dedicando integralmente à agência que te contratou.

O salário de um redator fixo de agência é algo em torno de R$ 1.500 a R$ 5.000. Mas isso pressupõe que você é um bom redator e sabe “matar bolas no peito e chutar para o gol”.

Eu já conheci muitos redatores, e na verdade nunca conheci um redator fixo de agência que eu possa dizer com segurança de fazer mais de R$ 50.000 por ano.

No entanto, o trabalho é estável, você geralmente começa a trabalhar em um ambiente super-criativo, e você fica exposto a grandes marcas que, de outra forma, nunca seriam expostas.

Se você gosta da ideia de ter um emprego, essa opção é boa para você. Mas esteja preparado para trabalhar com clientes que não gosta e que são difíceis de trabalhar.  Faz parte.

Copywriter corporativo

Um copywriter corporativo tem um trabalho relativamente chato, mas também estável.

Você provavelmente irá trabalhar para uma única empresa como um escritório de advocacia ou uma grande corporação.

Digamos que você seja contratado por uma grande empresa que vende equipamentos agrícolas:

  • Sempre que tiverem uma página da web que precise subir, você será responsável pelo texto a ser colocado nela.
  • Sempre que eles fizerem alguns folhetos para um produto, você será perguntado sobre o que escrever nele.
  • Sempre que tiverem um spot de TV para escrever, você será responsável por escrever scripts de amostra.

Como você pode ver, você estará trabalhando apenas nos produtos que a empresa produz.

As faixas salariais de um copywriter corporativo podem variar de R$ 2.000 a R$ 10.000 (mas isso depende, ok?).

Copywriter freelancer

Agora é aqui que uma carreira de redatores fica interessante.

E isso não quer dizer andar por um caminho livre de obstáculos — pelo contrário, é um caminho cheio de riscos.

Mas também é mais lucrativo (eu escolhi esse caminho).

As vantagens de ser um copywriter freelance são enormes. Alguém pode ganhar R$ 1.000 em um mês … alguns podem ganhar R$ 1.000.000 por projeto. Depende.

Um copywriter freelance é chamado sempre que alguém precisa de algum copywriting bem feito.

Digamos que há uma startup em crescimento que está vendendo um sistema de software de e-commerce — e eles querem fazer um lançamento.

Bem, isso significa que eles terão que escrever carta de vendas ou vídeos de vendas, sequências de e-mails, landing page e anúncios.

Se eles não têm ninguém para escrever, eles costumam trazer um copywriter freelancer para a equipe.

Agora, vamos dizer que há um cara que criou um novo infoproduto e colocou no Hotmart. Ele ouviu que construir uma lista de e-mails na Lead Lovers seria ótimo para seus negócios.

Bem, ele poderia contratar um redator freelancer para escrever uma sequência de autoresponder para ele.

Dessa forma, ele será capaz de capturar endereços de e-mail de clientes em potencial e enviá-los coisas legais a cada 3 ou 4 dias, o que fará com que eles queiram comprar o seu produto.

Um copywriter freelancer pode fazer isso.

Essencialmente, é o trabalho de um copywriter freelancer criar um texto de alta conversão, ou melhorar a taxa de conversão de textos já feitos.

O Copywriter Hig Level…

Um freelancer pode seguir seu caminho e se tornar um empresário, consultor, estrategista ou um profissional liberal.

(Sempre usando sua marca pessoal, sua autoridade e sua reputação – Eu também escolhi esse caminho depois de um tempo atuando como freelancer).

Alguns copywriters começam a encarar o ofício de forma mais estratégica e tática, aumentando o ticket médio de seus projetos e conseguindo excelentes clientes.

Para compreender como as coisas funcionam nesse jogo, sugiro que conheça o trabalho de Ray Edwards, um americano que criou um negócio como estilo de vida e fatura alto criando comunicações escritas.

Ele já trabalhou com Tony Robbins, Jack Canfield, Mark Victor Hansen e Jeff Walker (criador da fórmula de lançamento)

No Brasil temos casos interessantes nesse modelo:

A Leandra Soares, que era empresária do ramo de franquias de inglês e decidiu se tornar copywriter.

Rafael Albertoni, que descobriu no copywriting uma forma de vender produtos e hoje chega a cobrar R$ 80.000 por um projeto de copy.

André Cia, que tem um posicionamento peculiar: “Eu faço Milionários” e é o único redator do Brasil com 3 troféus 7 em 1.

Gustavo Ferreira, que eu considero um dos gurus (no bom sentido) de copy do Brasil, que já faturou muito com copywriting.

Gui de Carvalho, que atuou como redator de agências e hoje é um freelancer super bem pago no ramo de copywriting para a web.

Icaro de Carvalho, um dos comunicadores mais interessantes do mercado brasileiro, tendo um posicionamento bastante diferenciado.

Enfim, poderia citar inúmeros casos.

Como conquistar clientes como copywriter?

como se tornar um copywriter

Esta é uma das maiores questões a serem respondidas.

Bem, as pessoas parecem esquecer uma coisa: estabelecer-se como um copywriter é o mesmo que construir um negócio próprio.  

Você tem que colocar muito esforço no começo, mostrar talento e não esperar lucro imediato. Não há “almoço grátis”, baby!

Muitas pessoas ficam extasiadas com a perspectiva de trabalhar em seus notebooks de qualquer lugar do mundo como redatores.

Na verdade, isso foi o que mais me chamou a atenção nesse mercado. Eu queria criar um negócio em que pudesse viver exclusivamente da minha habilidade de escrita.

E consegui isso embarcando no oceano do marketing de conteúdo e, posteriormente, do copywriting.

Uma vez que todo o meu negócio de copywriting é realizado a partir de um notebook, é possível viajar e trabalhar na beira da praia. Mas não se iluda com isso. Quase sempre essas ideias falham (eu disse quase sempre).

É extremamente possível conseguir uma renda de R$ 5.000 rapidamente — e você pode dedicar algumas das minhas horas para chegar a esse resultado.

Mas esses luxos são o resultado de muito trabalho, resultados reais e exposição existente (você precisa ser visível).

O êxito não vai acontecer durante a noite para a maioria dos redatores. E preciso ser sincero agora mais uma vez: provavelmente nunca será para muitos deles.  

O copywriter de um nicho específico

como se tornar um copywriter

Então, muitos redatores iniciantes insistem que podem escrever tudo para todos. Compreendo que haja necessidade pagar a contas, mas o conselho ideal é se especializar.

Por exemplo, se você trabalhava para uma grande empresa de saúde e escrevia bastante para eles, é aconselhável você atuar como um redator especializado em saúde. Isso tornará mais fácil ganhar credibilidade em uma área específica.

Você provavelmente não confiaria demais no pedreiro para te dar conselhos sobre finanças… Mesmo que você realmente aceite seus conselhos sobre como rebocar uma casa e obter um belo piso.

Em vez de ser “apenas um copywriter”, seria melhor se você fosse “um redator especializado em advocacia criminal” (um exemplo).

Meu nicho pessoal começou aberto. Em seguida, mudou-se para empreendedores digitais.

Então eu tento me ater à minha área de especialização para poder entregar o máximo de resultados.

Como cobrar por projetos de copywriting

como se tornar um copywriter

Existem vários métodos para cobrar dos clientes:

  • Por hora.
  • Por projeto.
  • Por porcentagem.

Vamos discutir cada um abaixo…

Cobrança em uma base por hora:

Esta é de longe a maneira mais simples de cobrar. Se algo te levar 2 horas, você cobra por isso. Talvez R$ 100/hora … qualquer que seja.

Por exemplo, se um cliente tiver um e-mail, ele deseja reformular e melhorar o trabalho, e você leva 3 horas para escrevê-lo, você pode cobrar [Sua taxa por hora] x [Horas que levou] = [Sua taxa] .

Alguns usam esse método nas primeiras horas de trabalho com um cliente. E

Cobrança em uma base por projeto:

Isso pode ser uma maneira lucrativa de cobrar. Eu particularmente, cobro assim na maioria das vezes.

Vamos dizer que você fala com um cliente e concorda em escrever uma sequência de e-mails para seu negócio.  Você pode dizer: “Alberto, vou escrever 8 emails por R$ 2.000 para você!”

Mas, que fique claro, muitas vezes os projetos tomam muito tempo devido a reuniões, desentendimentos, mudanças repentinas e coisas do tipo.

Por isso, garanto que você está disposto a gastar pelo menos 30% a mais de tempo do que o descrito para o projeto.

Cobrança como percentual:

Isso geralmente só funciona se você trabalha antes e aceita o pagamento mais tarde se o copywriter for bem-sucedido.

No entanto, apenas redatores experientes tendem a fazer isso. Ou, se você quiser fazer para uma empresa que não está fazendo dinheiro.

No entanto, se você é um copywriter de nível médio ou superior com um histórico comprovado, você pode organizar o trabalho de redação por uma taxa menor do que o normal ao mesmo tempo que obtém uma porcentagem do aumento em vendas.

Especialistas avançados costumam negociar “uma porcentagem de gastos com anúncios” como pagamento.

Estes acordos são obviamente mais difíceis de adquirir e estruturar, mas podem ser lucrativos. Eles também podem ser uma grande decepção se a empresa não seguir seu conselho. Então é melhor estar atento.

Sobre portfólio

Ok, me escute cuidadosamente jovem fanfarrão:

Eu nunca vi alguém conseguir um trabalho de redação diretamente de seu portfólio. E ninguém fala sobre isso!

A razão é: as pessoas estão procurando contratá-lo com base em suas habilidades em copywriting, não porque “sua página é chique”.

Veja como a minha página de consultoria de copywriting. É simples, como uma carta.

Essa página gera bons retornos. O desejo de comprar é criado a partir de uma exposição anterior, e não da maneira como a página parece.

As pessoas gastam meses e muito dinheiro e tempo em um site chique, apenas para perceber que ninguém está vindo para ele.

As únicas pessoas que vão lá são as pessoas que encontram diretamente e dizem para irem para lá.

O melhor tipo de portfólio de copywriting é uma página simples com o seguinte elemento:

  • Um texto foda comprovando suas habilidades e resultados.

Eu sei que soa contra-intuitivo, mas algumas das melhores páginas de copywriting que eu já vi são muito simples e apenas tem um texto persuasivo, capaz de convencer o mais cético dos leitores.

Ok, agora eu mostrei como se tornar um copywriter profissional.

Sucesso, redator!

PS.: Talvez você possa se interessar pelo Curso de Copywriting e Escrita Poderosa.

Paulo Maccedo

Paulo Maccedo é profissional de marketing e copywriter. Autor de 2 livros best-sellers sobre escrita persuasiva, um deles considerado o mais completo livro sobre copy do mercado (que ficou entre os mais vendidos e esgotou a primeira edição em apenas 24 dias no Brasil).

Deixe uma resposta

Fechar Menu