Quem faz o churrasco não curte a festa…

Quem faz o churrasco não curte a festa…

Outro dia saí para resolver coisas com meus pais e minha esposa.

Saímos antes das 7h e voltamos por volta das 16h.

Na estrada, de volta para casa, eu observei um carro desses com propaganda.

Nele, estava a frase:

“Quem faz o churrasco não curte a festa”.

Eu percebi, claro, que se tratava de uma empresa que aloca mão de obra de churrasqueiros.

Peguei o celular rapidamente e até tirei uma foto para não esquecer da frase.

Achei muito criativa e poderosa.

Na verdade, ela é genial…por alguns motivos:

1). Expõe uma dor. Quem já fez churrasco em festa sabe que não dá para ficar batendo papo tranquilamente com um amigo ou familiar, por exemplo, porque se não a carne queima. Ou seja, o churrasqueiro sempre se sacrifica para que os outros comam e falem sobre futebol ou qualquer outro assunto aleatório. Essa é uma dor, um problema.

2). Chama a atenção. Chamou a minha. E isso resolve o “A”, do “Modelo AIDA” (Atenção, Interesse, Desejo e Ação). Esse modelo de marketing é fundamental para a criação de comunicações poderosas, que atraem, persuadem e vendem. Você sabe chamar a atenção do seu cliente?

3). Expõe uma ideia. Talvez você desconheça o conceito de big idea, que diz que um copywriting não é poderoso se não expõe uma grande ideia. Bem, veja se a frase não expõe uma boa ideia, que acabou, inclusive, me impulsionando a dividir isso com você. Sem grandes ideias, grave isso, você será apenas mais um no mercado.

Uma única frase, muitas lições…

Olha, não sei quem foi o copywriter que pensou no uso da frase…

E pode até ser que tenha feito por “acidente”.

Mas é fato que ela foi muito bem usada.

Se a empresa de churrasqueiros estiver cumprindo bem outras etapas da jornada de compra, com certeza está vendendo mais.

Afinal, muita gente acha melhor curtir a festa enquanto alguém prepara o churrasco…

…em vez de ficar sentindo a fumaça no rosto, a quentura nos olhos e, dependendo do caso, a perna doer enquanto verifica se a alcatra e o medalhão estão no ponto.

Esse é o poder que o copywriting dá a você…

Trata-se de fazer o uso das palavras para vender ideias e produtos de forma única.

Essa é a habilidade para você dominar!

PS.: Saiba mais sobre meu mais recente livro: “Copywriting”, aqui!

Paulo Maccedo

Paulo Maccedo é autor de livros sobre marketing e criação de riquezas e copywriter de resposta direta. Escreveu 2 livros best-sellers sobre escrita persuasiva, um deles, considerado o livro mais completo sobre copy do mercado brasileiro. Carioca, casado, pai do Peter Gabriel, gosta de rock, churrasco e literatura.

Deixe uma resposta

Fechar Menu