O que você precisa saber sobre produção de conteúdo

Numa estratégia de marketing de conteúdo, a produção é uma área indispensável. Claro, sem ela o conteúdo não toma forma, não se torna real. Mas em que se resume uma boa produção de conteúdo? O que é preciso saber sobre o assunto? Estas e outras perguntas serão respondidas ao longo deste artigo.

Meu objetivo aqui é abordar os pontos mais importantes sobre o tema, deixando você mais bem preparado para se destacar no mercado. Tem um blog e quer aumentar seus resultados? Trabalha como produtor e deseja otimizar o seu trabalho? É empreendedor digital e está buscando ampliar sua mensagem na Internet?

Continue a leitura e aprenda mais sobre produção de conteúdo!

A produção de conteúdo

O conteúdo na web é vivo. Ele está em constante mutação e evolução, sempre moldado e reformado por curadores, criadores, revisores e usuários. Prepare o seu conteúdo de forma cuidadosa e ele terá uma vida online mais longa e feliz. – Kristina Halvorson

Conteúdo se resume em formatos como textos, dados, gráficos, áudios, vídeos e outros. O conteúdo é moldado e fornecido por inúmeras ferramentas como blogs, PDF, streams e assim por diante. Inicialmente é preciso entender a função de uma estratégia de conteúdo e o que ela propõe.

Na estratégia, em suma, a produção envolve dois pontos centrais:

1 – Criação

2 – Entrega

Sobre a criação, as seguintes perguntas devem ser respondidas pelos responsáveis:

  • Qual conteúdo será criado e por que?
  • Como esses formatos serão criados ou encontrados?
  • Quem está encarregado de criar?

Já em relação à entrega, considere:

  • Como o conteúdo vai chegar ao público?
  • Quem vai editar e revisar?
  • Quem vai publicar e divulgar?
  • Que estratégias e ferramentas serão usadas para fazer com ele chegue até aos usuários?

O produtor de conteúdo

Sempre que falo sobre a produção de conteúdo, me lembro imediatamente do webwriting. Isso porque sou redator e sei que na maioria das vezes é do webwriter a responsabilidade de transformar as recomendações de uma estratégia em conteúdo real que os usuários consomem e apreciam.

Mas consideremos criador de conteúdo também o roteirista ou produtor de vídeos; o criador de áudios/podcasts; o designer que alinha imagens para entregar uma mensagem online; a pessoa responsável por atualizações planejadas em redes sociais e qualquer outro profissional que produz algum tipo de formato em canais digitais, para fins comerciais e estratégicos, ou até mesmo de entretenimento.

Para criar um conteúdo que seja realmente eficiente, um produtor precisa se preocupar em assumir a responsabilidade em ajudar os usuários a encontrar informações que os ajude com alguma coisa, e que os influencie, de certa forma, a realizar uma ação.

Em outras palavras, o conteúdo criado deve ser útil e relevante, pois só assim se conseguirá cumprir os objetivos definidos na estratégia.

É papel do profissional de produção de conteúdo iniciar uma conversa com o visitante de uma plataforma (site, blog, etc.). Neste contexto, os formatos criados devem resolver um problema e informar algo de valor, facilitando assim uma conexão entre a marca e o consumidor.

Isso só será possível se o profissional encarregado tiver tempo para estudar as pontuações feitas na estratégia e entender bem os desejos e necessidades da persona.

Listei alguns pontos básicos no trabalho de um produtor de conteúdo, com base principalmente no trabalho do webwriter:

  • Ter o domínio básico de SEO, otimização de sites para motores de busca.
  • Ser especialista em criação de tags de títulos, palavras-chave, estrutura de página, hierarquia de mensagens, links de texto, descrições e etc.
  • Aprender o básico de usabilidade e experiência de usuário.
  • Desenvolver o hábito de análise contínua, precisa do conteúdo.
  • Compreender os aspectos comerciais do conteúdo, lembrando sempre que o formato serve de ponte para um objetivo maior e que precisa, no fim, gerar algum tipo de conversão.

Dominando estes aspectos, o profissional consegue entregar um trabalho um tanto diferenciado. Mais à frente, vou listar 6 passos fundamentais para se tornar um bom produtor de conteúdo.

Qualidade e relevância

O conteúdo web permite que os visitantes de seu site sejam envolvidos. Permite que eles comentem, compartilhem, comprometam-se e cliquem aqui. – Regras de Conteúdo

Se jogarmos para escanteio todo o trabalho extra exigido de um bom produtor de conteúdo, sobra uma verdade indiscutível: ele precisa ter habilidade para entregar um conteúdo persuasivo, convidativo e claro. (Falo sobre isso no meu livro sobre redação para web).

Simplificando, o conteúdo produzido deve incentivar os diversos objetivos desejados, como levar os visitantes do site ou blog a comentarem, compartilharem e clicarem em algum link. Ou seja, gerar interação, engajamento e conversão.

Apesar de toda grande demanda atual por produção de conteúdo, poucos profissionais tem a habilidade para conseguir isso.  Também devemos considerar que é difícil conseguir bons produtores quando o orçamento é curto e a urgência é grande.

Mas, independente do tipo e do tamanho do negócio, o ideal é nunca contrate maus produtores de conteúdo. Aliás, deixe o seu marketing nas mãos de quem realmente pode fazer algo útil, que ajude você a alcançar os resultados reais, e que não apenas garantam volume de produção.

Se você é o produtor, seja o melhor profissional que seus clientes irão contratar. Meu conselho é que entenda ao máximo sobre a função do conteúdo em um plano de marketing e que esteja sempre munido com as melhores ferramentas e técnicas para produzir bons conteúdos.

Os 3 pilares da boa produção de conteúdo

#1. Fácil de encontrar

Uma das primeiras coisas a ser considerada por um profissional de conteúdo é o SEO. Conteúdo e SEO formam o casamento perfeito. Se você produz conteúdos que não são encontrados facilmente pelos motores de busca, você está desperdiçando tempo e dinheiro.

Quando as pessoas fazem busca no Google, elas encontram o conteúdo que você produz? Quando pesquisar no Youtube, no Vimeo ou no SoundClound, elas encontram facilmente o vídeo ou áudio criados por você? Faça o teste… Se coloque no lugar do usuário e veja se consegue achar tranquilamente o que é lançado por sua empresa na web.

Existem muitas estratégias de SEO que podem ser aplicadas em um conteúdo, mas em suma o que você deve fazer é fornecer o máximo de informações sobre a mensagem que está sendo passada. Assim os algoritmos vão associar seu conteúdos com as buscas feitas.

Entre as práticas mais básicas e eficientes, está a inclusão de palavras-chave relacionadas ao contexto. Mapeie as palavras mais relevantes para o negócio antes de começar a produzir.

#2. Acessível

As pessoas estão sendo persuadidas todos os dias a consumir pilhas e pilhas de conteúdos produzidos por empresas similares à sua. Por isso é muito importante que os formatos criados por você estejam disponíveis em diversas plataformas diferentes.

Cito o exemplo da Mentalidade Empreendedora, empresa do qual sou o responsável pela estratégia e produção de conteúdo. Trabalhamos com uma boa diversidade de plataformas, mais precisamente, Blog, Youtube, Facebook, LinkedIn, Google Plus, Vimeo, App próprio e SoundClound.

Isso assegura que nossa mensagem seja mais facilmente encontrada e conecte pessoas à marca todos os dias, gerando tráfego, engajamento, leads e vendas quase de forma automática.

O pilar “Acessível” também diz respeito à facilidade de o conteúdo ser consumidor em dispositivos móveis. Sempre teste isso, pois grande parte dos usuários da web utilizam dispositivos móveis. Aliás, de acordo com dados da 27ª Pesquisa Anual de Administração e Uso de Tecnologia da Informação nas Empresas, já passam de 168 milhões o número de pessoas usuárias de smartphones.

#3. Compartilhável

O mesmo princípio por trás do porque você curte ou compartilha um post de um amigo no Facebook, porque encaminha algo bom que recebeu por e-mail para outra pessoa, ou comenta sobre algo que leu durante o dia, é o mesmo que deve servir como base para a produção de conteúdo.

As pessoas compartilham algo porque foi tocado por ele. Eu me esforço sempre para criar um conteúdo que vá além do comum, algo novo, surpreendente. O compartilhamento é uma “métrica” interessante. Aliás, qualquer interação feita após a publicação de um conteúdo, o é.

Se esforce por fazer algo inesperado e incentive o público a compartilhar o que você cria de modo sutil. Se você consegue engajar as pessoas através do seu conteúdo, estará gerando um ativo poderoso para sua estratégia de negócios.

Características essenciais para uma boa produção de conteúdo

Bem, acredito que você se encaixe em duas duas opções: um empresário ou profissional em busca de um bom produtor de conteúdo, ou um produtor de conteúdo em busca de aperfeiçoamento como profissional. Independente da opção, os pontos a seguir serve para contratar a pessoa certa, ou se tornar a pessoa certa:

#1. Um briefing bem construído

Você precisa aprender a criar e interpretar o briefing gerado para saber o objetivo do conteúdo. Não adianta construir um volume X de argumentos e de ideias sem saber exatamente o que o briefing está exigindo. Nem dá pra brigar com o documento dizendo que seu ponto de vista é melhor do que aquilo que se esperava inicialmente, caso a abordagem seja diferente.

Já pensou você ficar horas escrevendo um texto e descobrir que seu contratante não curtiu o resultado final? Minimize seus conflitos entendendo as intenções que o texto precisa ter, o tipo de linguagem e o objetivo final daquele conteúdo. Seja claro no briefing e tudo irá fluir melhor.

#2. Qualidade 

Direcione esforços para criar conteúdos de qualidade. Faça cursos sobre técnicas de produção sobre o formato específico que você produz. Assim, você pode manter sua rotina de trabalho e se especializar de maneira gradual na construção de suas competências.

Existem sempre novos elementos para promoção de ações de marketing que você pode incluir em sua produção. Esteja sempre atento às novidades do mercado e procure estar harmonizado com as expectativas que o segmento de conteúdo pede.

#3. Responsabilidade

Para garantir uma boa produção de conteúdo, é preciso ter responsabilidade. Neste sentido, é preciso atender a prazos de entrega para construir confiabilidade. Se a demanda é gigante e os objetivos urgentes, os conteúdos precisam do conteúdo publicado em determinado tempo.

Aprenda a ter responsabilidade sobre os compromissos exigidos. Do contrário, aquela atividade que poderia ser promissora, vira “sonho de uma noite de verão.”

#4. Originalidade

Outro elemento de grande responsabilidade é a autoria dos conteúdos. Copiar conteúdo de outros lugares e assinar como produção sua pode até gerar processos criminais. Existem ferramentas grátis no Google que podem detectar plágios em textos formatados e publicados.

Por isso, não use textos, argumentos ou fragmentos textuais de outros lugares. Plágio, mesmo que seja meramente uma desconfiança, destrói a sua credibilidade perante os leitores, contratantes, etc.

#6. Organização

Contar com processos para organizar as demandas é fundamental para os resultados. Você pode usar programas, softwares, aplicativos, enfim, o importante é conseguir manter o fluxo de trabalho efetivo e consistente. Se você lida com um volume grande de conteúdo, não se organizar corretamente poderá prejudicar toda sua estratégia ou a estratégia do seu cliente.

Para onde você vai agora?

Se você leu até aqui, parabéns! Agora você tem ideia geral do que é e como funciona a produção de conteúdo. Meu desejo é que você saia daqui pronto para começar a trabalhar com mais conhecimento. Se tiver alguma dúvida ou sugestão, não hesite em me enviar uma mensagem ou deixar um comentário abaixo do post. Terei o prazer de ajudá-lo.

Caso queira esteja em busca de um produtor de conteúdo, ou conversar sobre sua estratégia com um especialista, basta clicar no botão abaixo.

produção de conteúdo

Tudo o que você precisa saber para gerar mais tráfego, mais leads e mais vendas usando o poder da persuasão e copywriting!

Paulo Maccedo

Paulo Maccedo

Analista de marketing, copywriter de resposta direta e escritor best-seller. É autor do que é considerado o livro sobre copywriting mais completo em língua portuguesa. Carioca, casado com a Patricia, pai do Peter e do Benício. Nas horas vagas, é ouvinte de boa música, fazedor de churrasco, mergulhador em literatura clássica e entusiasta de motocicletas.
Paulo Maccedo

Paulo Maccedo

Analista de marketing, copywriter de resposta direta e escritor best-seller. É autor do que é considerado o livro sobre copywriting mais completo em língua portuguesa. Carioca, casado com a Patricia, pai do Peter e do Benício. Nas horas vagas, é ouvinte de boa música, fazedor de churrasco, mergulhador em literatura clássica e entusiasta de motocicletas.

Este post tem 2 comentários

Deixe uma resposta

Quem gostou deste artigo leu um desses

Todos os direitos reservados 2020